terça-feira, 17 de novembro de 2009

Meditação --- Libertação do Ser


- Meditation Lotus -



A meditação é simplesmente um artifício para torná-lo consciente do seu verdadeiro eu -
que não é criado por si, que não precisa ser criado por si,
porque você já é.

Você nasceu com ele.
Você é ele!
Ele precisa ser descoberto.

Se isso não é possível, ou se a sociedade não permite que isso aconteça - e nenhuma sociedade permite que aconteça, porque o eu verdadeiro é perigoso: perigoso para a igreja estabelecida, perigoso para o estado, perigoso para a multidão, perigoso para a tradição, porque quando um homem conhece o seu eu verdadeiro, ele torna-se um indivíduo.

Ele não faz mais parte da psicologia das massas; ele não será supersticioso, e não poderá ser explorado e guiado como gado, ele não poderá ser ordenado e comandado.

Ele viverá de acordo com a sua luz; ele viverá da sua própria interioridade.

A sua vida terá uma extraordinária beleza, integridade.
Mas é este o medo da sociedade.
Pessoas integradas tornam-se indivíduos e a sociedade não quer que vocês sejam indivíduos.
Em vez de individualidade, a sociedade ensina-lhe a ser uma personalidade. A palavra "personalidade" tem que ser entendida. Vem da raiz persona - persona significa "máscara".

A sociedade dá-lhe uma idéia falsa de quem você é; dá-lhe apenas um brinquedo, e você permanece agarrado ao brinquedo toda a sua vida.

No meu modo de ver, quase todos estão no lugar errado.
A pessoa que teria sido um médico tremendamente feliz é um pintor, e a pessoa que teria sido um pintor tremendamente feliz é um médico.

Ninguém parece estar no lugar certo; é por isso que toda esta sociedade está em tamanha confusão. A pessoa é dirigida por outros; não é dirigida pela sua própria intuição.

A meditação ajuda-o a desenvolver a sua própria faculdade intuitiva.
Torna-se muito claro o que é que vai satisfazê-lo, o que é que vai ajudá-lo a florescer.

E seja o que seja, vai ser diferente para cada indivíduo -
isto é o que significa a palavra "indivíduo": cada um é único.

E buscar e tentar encontrar a sua singularidade é uma grande emoção,
uma grande aventura.




Autoria: Osho
Livro: Meditação - A primeira e última liberdade - Ed. Shanti
http://www.vivendonamatrix.com/eu.html

Imagem:
www.goodkarmaflags.com/index.php?cPath=21


14 comentários:

Julimar Murat disse...

Oi Adélia

O importante é sermos conscientes de que todos nós temos a nossa individualidade. Mesmo vivendo numa sociedade, seja ela qual for, não devemos perder de vista a nossa identidade, algo tão particular e único. Precisamos nos posicionar diante da vida de forma que as influencias externas não seja algo que manipule as nossas vontades.

Obrigada por este texto que vem nos elucidar da importancia do respeito a nós mesmos.

Beijos

julimar

Meu Perfil disse...

Não ser aquilo que se é - promessa de uma vida infeliz ou em sentido.
Que dádiva gostarmos de nosso trabalho e da vida que temos.
E ter bons mestres para mostrar os
possíveis caminhos!
Carinho,
Tereza.

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Julimar, somos seres únicos, com nossas singularidades. Isto é uma benção! Como bem disse você: a importância de respeitarmos a nós mesmos, para que nossa dignidade não seja ferida. Beijos.

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Tereza, o centramento pessoal nos auxilia bastante a nos posicionarmos em relativo equilíbrio. E este é muito bem vivenciado na Meditação. Sem isto, realmente, caminha-se na direção da infelicidade. Beijo Afetuoso.

Elzenir disse...

Cuidar do Eu interior é valorizar a si mesmo e enfrentar as feras que existem dentro de vc...muitas pessoas evitam a solidão p n encarar esta fera. Bjs

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Elzenir, esta é uma grande realidade. A comunhão interna é muito valiosa para o equilíbrio do ser. Para tal, momentos de introspecção e de solitude são necessários, para nos conhecermos e abraçarmos todos os nossos lados internos. Grata pela visita e comentário! Beijo.

Maria José disse...

Adélia. Todos somos únicos, diferenciados, com características próprias e individuais. Descobrir esse "eu", colocá-lo para fora e se posicionar com ele em todos os lugares, circunstâncias e para todas as pessoas, assusta. Por outro lado, este é o caminho para o nosso equilíbrio, alegria e liberdade. Beijos.

Claudinha ੴ disse...

Olá Adélia! Estou de volta!
Ah, eu preciso me dedicar a meditação. Fiz uns cursos na década de oitenta e nunca mais consegui as condições ideais para me concentrar. Adorei seu post e a imagem é o máximo!
Um beijo!

Claudinha ੴ disse...

Em tempo, nunca consegui ser boa nisto! Beijos!

Adelia Ester Maame Zimeo disse...

Claudinha, talvez, exercitando sistematicamente, você consiga. Beijinhos.

Prof. Sergio Ricardo disse...

Seu post é precioso. Realmente o ser humano não busca a reflexão e a solução para os problemas querem que chegue assim, a Deus dará. Abraço Adélia

Cris Tarcia disse...

Olá!

Lindo texto, a meditação eleva a alma, nos ajuda a perceber que fazemos parte da mesma essência, calma a nossa mente

Um abraço e uma linda noite

Mãos em prece

Nilson Barcelli disse...

A meditação não faz parte dos meus hábitos devido à falta de tempo, ao ritmo de vida alucinado que tenho. Mas devia, porque sei que faz bem...
Querida amiga, gostei imenso deste texto que escolheu. Obrigado pela partilha.
Beijos.

Norma Villares disse...

Essa é a grande aventura. A Bem aventurança. Cuidar bem de MIM, é a expressão do EU interior.
Gostei muito de visitar você, anda desaparecidinha.
Beijinhos de luzes e cores