segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Manifestação de Consciências Extrafísicas - Parte I


Por: Adelia Ester Maame Zimeo


"Nossa consciência não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. Na verdade, podemos manifestar nossa consciência para além do cérebro e independente de todo corpo humano. Este fato pode ser verificado através das experiências fora do corpo". - (*) IIPC (Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia)

A consciência extrafísica refere-se à consciência que já desativou o corpo físico.

Algumas consciências desta natureza, acompanham as pessoas (familiares, amigos, etc) em seus tratamentos (médico, psicológico, etc). Os motivos são diversos para tais presenças: resolver assuntos pendentes ou mal-elaborados, aprender para evoluir, enviar mensagens, proteção, doação de amor, tratar-se conjuntamente, etc. Assim como, agregados espirituais nocivos, que se utilizam da energia da pessoa para seus intentos. Nestes casos, a pessoa inconscientemente abriu em seu campo espiritual, brechas para este nível de imantação.

Durante os atendimentos clínicos que realizo, ao sentir a presença de uma consciência extrafísica, minha consciência se expande, ocorrendo a"visualização" do ser
que acompanha quem está em Terapia.

Descrevo-o emocionalmente e fisicamente, para que haja a identificação do mesmo. Havendo fotografia a confirmação é bem mais objetiva. Além disto, alguns vão me mostrando cenas de suas vidas, objetos, hábitos, etc. Isto vai sendo relatado para meu cliente.
Os gestos são, um outro recurso, utilizados para suas lembranças e mensagens.

A título de exemplificação, relatarei um destes momentos.

"Vejo" um senhor de estatura baixa, pele morena, cabelos bem brancos.
Um ser pacífico, sereno, protetor, acolhedor, afetuoso.

É identificado pela minha cliente, como sendo seu avô. A emoção é muito forte ao saber de sua presença ali. Confirma os detalhes físicos e seu modo de ser.

Ele me mostra uma cena em que tem em mãos, um livreto de histórias infantis. Está ao lado dela quando criança e mais outras em torno de si, ouvindo-o contar histórias. Isto também me é confirmado por ela. Seu avô me passa que continua acolhendo-a amorosamente. É o que ela mais necessita sentir: que não está só, sem amor ou proteção.

Ela me mostra sua foto, em que o reconheço. Apenas seus cabelos estão mais brancos em minha "visão". Ela me confirma, que uns anos após aquela foto, seus cabelos realmente ficaram bem mais esbranquiçados.

Evidencia-se o elo tão forte de amor entre ambos e sua afinidade máxima com seu avô.
Estabeleço a ponte entre sua profissão atual e esta ligação com ele.
É Professora de Educação Infantil.
Em uma de suas fotos, lá está ela no pátio da escola com muitas crianças pequenas.
Evidencio- lhe que hoje é ela que ensina e conta histórias para tais crianças, como seu avô fazia com ela e seus amiguinhos. Um legado muito belo que a acompanha. Talvez ele tenha me mostrado aquela cena para que tal associação pudesse ser feita.

Esta foi sua primeira sessão terapêutica. Nos demais momentos, poderemos coletar mais e mais dados importantes quanto a sua existência. Ele poderá vir em outros momentos trazendo mais informações, como outros seres também.

O importante é que para a pessoa em questão, muito passa a ser resolvido internamente, esclarecido, elaborado. Assim como, para a consciência extrafísica também.

Isto tudo é muito enriquecedor para todos envolvidos no processo terapêutico.



Imagem:
www.alkalima.com/?page=Archives&vol=8&issue=2...


(*)
http://www.iipc.org/ciencias/conscienciologia.php



2 comentários:

Norma Villares disse...

Adélia amiga da alma,
Parabéns pelo trabalho e pela visão ampliada que tens. Ajuda muito, pois alenta ao atendido.

Muita luz tem esse seu blog, e você sempre aberta a reflexões profundas e, com alargamento da visão enxergar o ser em toda sua inteireza.

Eu agradeço os benditos amigos desencarnados que nos acompanham pela vida à fora.

Essa base espiritual ensina que vale a pena caminhar no bem, quando ampliamos a maneira de pensar.

E o bem só faz bem a quem o faz.
Muita luz para seus caminhos.
Que Deus te abençoe.
Obrigada pela visita, volte sempre.
Beijinhos de luzes e cores

Jeanne disse...

Eu queria tanto ter esta mediunidade que tens, deve ser muito bom!
Sou mais intuitiva, inspirada mesmo.
Adorei este relato, muito interessante, e a moça deve ter ficado muito feliz!
Beijos