sexta-feira, 21 de agosto de 2009

OS EFEITOS POSITIVOS DA HONESTIDADE




A honestidade é a mais necessária e rara forma de amor entre seres humanos.


Sem honestidade, sempre persiste a ilusão de que uns são separados dos outros; de que os interesses são antagônicos; e de que, para proteger os próprios interesses,
uns precisam derrotar os outros.

Só quando vocês conhecerem o seu lado negativo, meus amigos, e realmente aceitarem e assumirem a responsabilidade por ele, sem precisar mais projetá-lo nos outros -- e para isso é preciso distorcer a realidade -- conquistarão de súbito, uma nova compreensão dos outros, sabendo o que se passa com eles, mesmo que eles não o admitam. E isso também é libertador. É por isso que todos os que admitem o pior em si mesmos inevitavelmente sentem que o resultado imediato é alegria, libertação, energia, esperança e luz.

O desenvolvimento espiritual confere a vocês o dom de conhecer o interior dos outros: o que pensam, o que pretendem, o que sentem. Não é mágica; é algo que acontece naturalmente, porque na verdade, vocês e os outros são um só. Ao ler corretamente o que está na mente de vocês, não poderão deixar de ler a mente dos outros -- pois, na realidade, a mente é uma só. Os outros são um livro fechado apenas enquanto vocês se escondem da própria mente.




Autoria: Eva Pierrakos
Livro: Criando União

Imagem:

whiteswanquilt.com/shopfive2.html


2 comentários:

Jeanne disse...

Interessante, não sabia que a minha característica de conhecer muito os outros mesmo no que eles não falam, fosse devido à espiritualidade desenvolvida que tenho...
Pelo menos nunca tinha pensado desta maneira.
Sempre aprendo aqui!
Ótimo final de semana, beijos

Dani Leão disse...

Adélia,

Bonitas as palavras, e posso felizmente constatar que são verdadeiras...O melhor que podemos fazer é ser honestos em primeiro lugar conosco mesmo...estaremos sendo desta forma, naturalmente sinceros e abertos para entender e acolher o outro. Na realidade, entender e acolher a si mesmo, permite acolher a vida e portanto, enxergar com mais clareza tudo o que é e o que não é: em nós, nos outros, na vida, em tudo!

Beijos!