quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Sobre A Vida e o Viver


"A vida num corpo físico é uma parcela muito pequena da existência total de uma pessoa.
Depois de passar por todas as provas para as quais fomos mandados à Terra como parte de nosso aprendizado, podemos então nos formar.

Podemos sair de nosso corpo, que aprisiona a alma como um casulo aprisiona a futura borboleta e, no momento certo, deixá-lo para trás. E estaremos livres da dor, livres dos medos e livres das preocupações... livres como uma linda borboleta voltando para casa, para Deus... em um lugar onde nunca estamos sós, onde continuamos a crescer, a cantar, a dançar, onde estamos com aqueles a quem amamos e cercados de mais amor do que jamais poderemos imaginar.

A maior dádiva de Deus para nós é a livre escolha. Nada é por acaso. Tudo na vida acontece por uma razão positiva. Se protegermos os canyons dos vendavais, nunca veremos a beleza de seus relevos.

A única finalidade da vida é crescer.

A suprema lição é aprender como amar e ser amado incondicionalmente.

Há milhões de pessoas no mundo que estão passando fome. Há milhões sem um teto. Há milhões que sofrem de AIDS.

Há milhões de pessoas que sofreram violências. Há milhões de pessoas que padecem de invalidez. Todos os dias, mais alguém, clama por compreensão e compaixão.

Escutem o som de suas vozes.
Escutem como se o chamado fosse música, uma linda música.

Posso garantir que as maiores recompensas da vida inteira virão do fato de vocês abrirem seus corações para os que estão precisando.

As maiores bênçãos vêm sempre do ajudar aos outros".



Livro: A Roda da Vida (Trecho)
Autoria: Elizabeth Kübler-Ross
http://lucio-vergel.blogspot.com/search/label/ELISABETH%20K%C3%9CBLER-ROSS

Imagem:
www.wow4u.com/lifeq/index.html


8 comentários:

Tereza Kawall disse...

Lindo Adelia, para lembrarmos todos os dias das bençãos recebidas, são tantas,
umm beijo
Tereza

Jorge disse...

Lia,

estamos aqui para aprender. São nas experiência diárias que crescemos, se assim nos permitirmos.
E ajudar os outros, é no final, a realização da alma que compreendeu a sua essência.

Meu Anjo, beijo teu coração com muita saudade!!!

Patrícia Melo disse...

Adorei o post, bela mensagem. Beijos

Jeanne disse...

Maravilhoso! lendo este post, pensei que tem gente que ainda não entendeu o trabalho voluntário. Pensam que estão fazendo a caridade, enquanto que na verdade estão aprendendo, recebendo e evoluindo através do amor...
Bom fim de semana, beijos :)

Clecilene Carvalho disse...

Este mês comemoro um aninho do meu blog e como vc faz parte desta festa vim oferecer, de coração, o meu selinho de comemoração!
Beijos.

Maria José disse...

Adélia querida. "Da mesma forma como o deserto necessita de chuva..., da mesma forma como uma criança necessita de um nome..., da mesma forma como as rosas necessitam de água..., o espírito humano necessita de cuidado e atenção. Esta existência terrena é a infância da Eternidade. Esta existência terrena, tal como a infância, é um período de deleite, e também de aprendizado. Somos aprendizes neste mundo inferior, e a nossa lição pode ser resumida em três palavras: purificar o coração.
O que é efêmero, e o que é real? Que coisas têm verdadeiro valor? Sons e cores do mundo distraem os sentidos, e muitas vezes ofuscam aquilo que é essencial... Essencial é a ascendência ... essencial é o aprimoramento interior... essencial é examinarmos o nosso coração, todas as noites, para verificar se tivemos lucros ou perdas no nosso capital espiritual... essencial é lembrarmos que a nossa passagem por aqui é finita, e que em breve seremos chamados a partir... O nosso corpo físico assemelha-se a uma gaiola, e a nossa alma, a uma ave. Chega o dia em que a Mãe Amorosa abre a porta da gaiola e diz para a ave do espírito: “É chegada a tua hora, voa...” O que fará nesta hora a alma, recém-liberta da gaiola do corpo, conseguirá ela voar...? No dia em que a gaiola do nosso corpo fenecer, estaremos aptos a voar com as asas do nosso espírito? Devemos aproveitar os nossos dias, enquanto habitantes deste mundo inferior para fortalecermos as asas do espírito, de modo que possamos, na hora da morte, alçar vôo rumo aos Reinos Eternos, rumo às Cidades Imortais. As asas do espírito constituem-se das virtudes que cultivamos... Vive, pois, os dias de tua vida, os quais são menos de um momento fugaz, mantendo sem mancha a tua mente, imaculado teu coração, puros teus pensamentos e santificada tua natureza, de modo que, livre e contente, possas abandonar essa forma mortal, recolher-te ao paraíso místico e habitar, para todo o sempre, no reino eterno.”
Beijos e saudades.

ONG ALERTA disse...

A teoria é tudo maravilhoso mas quando a morte bate em nossa porta derrente...fica difícil colocar esta teoria em prática, paz.
Beijo Lisette

khmer news disse...

Hello my friend, Your site is great, good job you do.

I also created many blogs but not good like yours,So please


could you exchange link with me?

Here are my blogs. you could choose to exchange ,

http://khmernewstoday.blogspot.com/

http://www.khmergay.net/